Total de visualizações de página

domingo, 11 de novembro de 2012

Bife Hamburguês
















Antes de ser frito













Depois de ser frito








Ingredientes:

800g carne moída;
1 cebola média bem picada;
1/2 xícara de salsinha e ½ de cebolinha picada;
Pimenta do reino a gosto;
Sal a gosto.

Método:

Misture todos os ingredientes em uma bacia. Depois de bem misturado tudo comece a modelar os bifes na palma da mão um a um. Agora é só fritar.
Podem ser congelados unitariamente para utilização posterior.
Se quiser, você pode agregar na massa espinafre cozido e picado.
Rendimento +/- 12 bifinhos.




sábado, 10 de novembro de 2012

Cogumelos shiitake recheados





















Bem eu sou tarado por cogumelos seja da forma que for, hoje eu procedi da seguinte forma:

Ingredientes:
Cogumelos quantos forem necessários (2 unidades por pessoa);
Algumas azeitonas verdes sem caroço e picadas;
1 colher de sobremesa de alho em condimento sem sal;
½ cebola rocha picada;
Pimenta do reino;
Sal a gosto;
Azeite de oliva;
Salsinha picada a gosto;
Creme de leite a gosto, mas não muito senão altera o sabor ;
Queijo parmesão ralado;
Queijo philadelfia, quanto baste;
Orégano a gosto.

Método:
Lave bem os cogumelos com cuidado para que não quebrem. Tire os talos e com o auxilio de uma colher vá tirando o miolo com muito cuidado para não fura-los. Não pode ser demais senão eles furam.
Coloque os cogumelos em uma forma refratária e reserve.
Pique os talos, misture com a  parte interna deles esprema suco de limão sobre eles (pouco limão). Reserve.
Em uma panela, coloque um fio de azeite e doure a cebola com uma colher do alho. Acrescente orégano a gosto, as azeitonas picadas e as partes dos cogumelos.
Refogue bem, os cogumelos irão soltar água, deixe reduzir bem. Acrescente uma pitada de pimenta do reino e deixe refogar mais um pouco. Quando estiver bem reduzido, acrescente a salsinha picada e logo após o creme de leite. Deixe ficar uma pasta encorpada.
Encha os cogumelos do refratário com este molho, borrife com queijo parmesão e um fiozinho de azeite de oliva sobre cada um.
Leve ao forno a 200graus. Quando estiverem gratinados sirva.
Acompanha arroz branco ou de sua preferência.

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Salada de cogumelo, alface e legumes.


























Estamos entrando no verão e precisando de comidas leves, mais uma sugestão do Chef...



Ingredientes para a salada:
1 cenoura grande cortada em filetes e pré-cozidas;
½ brócolis pré-cozidos em água (al dente);
3 cogumelos frescos grandes;
Alface quanto baste (as folhas verdes podem ser as de sua preferência).

Preparar os cogumelos:
Em uma panela coloque ½  colher de chá de sal, suco de meio limão e água quanto baste. Levante a fervura e coloque os cogumelos para cozinhar por 20 minutos. Retire-os da água e reserve. Depois de frios fatie-os e reserve.
OBS: A água que foi usada para o cozimento dos cogumelos serve para ser usada em cozimento de arroz ou para rizotos.

Montagem da salada:
Em uma travessa faça uma cama com os verdes cortados a grosso modo a mão. Coloque os pedaços de brócolis, os talinhos de cenoura, e por ultimo os cogumelos fatiados.
Pulverize com o alho seco, as castanhas de caju picadas.
O tempero:
Coloque em um prato fundo 6 colheres de azeite de oliva, suco de meio limão espremido, sal a gosto, uma pitada de pimenta branca e uma pitada de cominho em pó.
Bata com um garfo (isto é emulsionar a mistura), até que fique leitosa, espalhe sobre a salada, porém prove antes e corrija o que achar necessário e sirva.
Rende 3 porções.



Pastelão




















Massa:

2 xícaras de farinha de trigo;
1 colherinha de sal;
1 colherinha de fermento em pó;
1/2 xícara de azeite;
1/2 xícara de água fervendo.
Misture os secos, acrescente o óleo e a água e sove até ficar uma massa uniforme.



Eu fiz assim o recheio:
Já tinha pronto na geladeira uma berinjela ensopada com molho de tomate. Misturei meia lata de milho e alguns pedaços de mussarela. Levei ao forno a 240graús por 40 minutos ou até dourar a massa. Pode servir quente ou frio.
Você pode rechear com qualquer produto, de asas a sua imaginação.
Rende 4 porções.

Salada de manga e abacate























Ingredientes:

Rúcula ou folhas de sua preferência a gosto;

1 manga, descascada e cortada em pedaços;
½ abacate, descascado e em fatias ou cubos;
¼ de cebola roxa cortada em rodelas ou quanto baste;
1 ½ colher de sopa de suco de limão.

Ingredientes para o molho:

½ colher de chá de vinagre balsâmico;
4 colheres de sopa de suco de laranja;
4 colheres de sopa de azeite de oliva;
½ de colher de chá de cominho;
2 colher de sopa de salsinha picada;
sal e pimenta a gosto.
Misturar todos os ingredientes e reservar.

A salada:

Misture 1 colher se sopa de suco de limão com as fatias de abacate para que não escureçam. Coloque as fatias de cebola de molho com água gelada e a ½ colher de sopa de suco de limão restante. Reserve por uns 10 minutos e escorra bem. Arranje as folhas de rúcula(ou os verdes escolhidos) em um prato. Disponha os pedaços de manga, as fatias de abacate e a cebola sobre as folhas. Tempere com o molho e sirva.
Rende4 porções
OBS: Melhor ainda se você conseguir o abacate tipo “avogado”, é um abacate pequeno e próprio para saladas.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Geléia de maçã com pimenta e hortelã





Ingredientes:
5 maçãs pequenas picadas com casca e sem a semente;
1 pimenta dedo de dama grande picada;
20 folhas de hortelã;
1 copo de água;
500g de açúcar.

Método:
Bata no liquidificador as maças, a pimenta, as folhas de hortelã e o copo de água.
Coloque em uma panela, acrescente o açúcar e mexa bem. Ligue o fogo baixo e cozinhe até ficar em ponto de geléia. Desligue o fogo, deixe esfriar e coloque em vidro.Guarde na geladeira.

OBS:
Se você preferir uma pimenta mais suave retire as sementes da pimenta.
.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Nhoque ao molho de abobrinha com manjericão.



















Ingredientes:

1 pacote de nhoque de sua preferência;
1 abobrinha italiana pequena picada em cubinhos;
1 cebola média picada;
3 dentes de alho picado;
1 xícara grande de folhas de manjericão;
1 pedaço de uma pimenta dedo de moça(opcional);
Sal a gosto;
Azeite de oliva.

Método:

Coloque uma colher de azeite de oliva em uma panela, deixe esquentar, acrescente a cebola e o alho e deixe dourar. Acrescente os cubos de abobrinha e doure a gosto, desligue o fogo.
Coloque este refogado em um liquidificador, acrescente as folhas de manjericão, o pedaço de pimenta, sal a gosto e três colheres de azeite de oliva. Bata bem e reserve.
Cozinhe os nhoques conforme receita da embalagem.
Coloque os nhoques em uma travessa, e sobreponha o molho quente.
Rende 2 porções.


domingo, 14 de outubro de 2012

Geléia de abacaxi com pimenta














Ingredientes
1 abacaxi descascado e picado;
2 pimentas dedo de moça picadas sem sementes (se você preferir mais forte acrescente mais pimenta);
1 copo de água;
O açúcar é proporcional ao volume da mistura batida no liquidificador, para cada litro de mistura 500g de açúcar.
Modo de Preparo
Coloque no liquidificador o abacaxi, as pimentas e a água, bata bem. Depois despeje em uma panela e acrescente o açúcar. Antes de despejar o abacaxi batido na panela, veja a quantidade, você pode ver isto no próprio copo do liquidificador que vem marcado com quantidades. Então para cada 1litro da mistura, acrescente 500 g de açúcar.
Agora leve a panela ao fogo baixo mexendo sempre.
A geléia vai estar no ponto quando engrossar. Lave e seque muito bem um vidro com tampa, coloque nele a geléia ainda quente e depois de frio conserve na geladeira.
Bom acompanhamento para carnes, frituras, frutos do mar e onde sua imaginação for.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Grapefruit (pomelo ou cidra)




Pouco conhecida no Brasil, esta fruta que lembra a laranja, tem sabor que combina o doce, o ácido e um leve amargor.
Para servir a grapefruit in natura, parta a fruta ao meio e retire os gomos com uma colher própria. Se preferir, acompanhe com uma fina camada de açúcar. Na culinária, a grapefruit pode ser grelhada e acompanhar pratos salgados. Experimente com pato, peixes, camarão e carne de porco. Uma boa combinação é servi-la em gomos com salada de folhas verdes. O suco da grapefruit pode ser usado para preparar sorbet, flãs e gelatinas.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

A nossa abobora Vale a pena ler

Os beneficios da pimenta

Lembrem-se a pimenta é um vaso dilatador, anti-depressivo, ajuda em nossa digestão, contém um alto indice de vitaminas e além de tudo isso é saborosa, só não exagere.

E viva o bino!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Porque queremos comida salgada???????????????




















Todos os alimentos que encontramos na natureza são “doces”, possuem o sabor adocicado.
Acredito que esse processo se iniciou para conservar os alimentos, o sal é um  conservante natural, então vamos a explicação da revista  SUPER INTERESSANTE junho 2003....

Por que precisamos ingerir sal?

O cloreto de sódio, nosso bom e velho sal de cozinha, é um dos mais preciosos alimentos de que se tem conhecimento. Nossas células precisam dele o tempo todo, uma vez que o sódio é um importante controlador de substâncias que entram e que saem de dentro delas.

Para os químicos, sal é o nome dado a uma série de substâncias resultantes da reação de um ácido com uma base – encontro que, fatalmente, também gera água. Mas, na cozinha, o que se conhece simplesmente por sal é um desses sais: o cloreto de sódio. Trata-se de uma substância sem a qual ninguém consegue viver, tão essencial que já foi usada até como dinheiro na antigüidade
Por que precisamos ingerir sal?
O cloreto de sódio, nosso bom e velho sal de cozinha, é um dos mais preciosos alimentos de que se tem conhecimento. Nossas células precisam dele o tempo todo, uma vez que o sódio é um importante controlador de substâncias que entram e que saem de dentro delas. Ingerindo de 6 a 8 gramas decloreto de sódio por dia – isso dá um pouco mais que duas pitadas – conseguimos manter o equilíbrio do corpo, isto é, um balanço ideal dos nutrientes e de água dentro das células. Na quantidade adequada, o sal aumenta os movimentos peristálticos dos intestinos, contribuindo para uma boa digestão, facilita a produção de energia, auxilia o funcionamento renal, além de ser muito importante para quem pratica mais de uma hora de exercícios físicos, pois ajuda a repor o sódio perdido com o suor. Se alguém tentar uma dieta que exclua totalmente o sal corre o risco de ficar enrugado como uma uva passa.
Sem o sódio, seu controlador de água celular, o organismo não conseguiria reter líquidos e as células perderiam seu volume normal. Já o excesso de sal é bem perigoso, pois ele suga a água das células, retém excessiva quantidade de líquidos no organismo, o que força demais os vasos sangüíneos, podendo levar a um aumento da pressão arterial. Enquanto uma pequena quantidade de sal promove a função renal, o excesso afeta os rins e interfere no metabolismo de absorção de cálcio e de nutrientes em geral. “O problema é que nosso paladar exige cerca de dez vezes mais sal do que deveria”, diz Graziela Friedler, nutricionista e doutouranda no Laboratório de Metabolismo da Universidade de São Paulo (USP).
O sal é necessário para manter o equilíbrio de líquidos dentro das células
Por que as carnes salgadas são difíceis de estragar?
O que faz a comida cozida estragar é a proliferação de microorganismos como bactérias e leveduras. Nos alimentos crus, as enzimas do próprio alimento se encarregam de fazer a decomposição. O sal é usado como conservante porque inibe a ação de enzimas degradativas, sejam elas do alimento ou dos microorganismos. Fora isso, ele faz com que a água das células animais saia até que a concentração em sal seja a mesma no interior e no exterior das células. Um ambiente seco, sem água, e encharcado de sal não é nada propício para agentes decompositores. “Afinal, como nós, eles também precisam de água para sobreviver”, explica Jaime Amaya Farfan, professor titular da Faculdade de Engenharia de Alimentos da Universidade de Campinas (Unicamp). É bom lembrar que a salga pode perder seu poder conservante se não for feita em altas concentrações de sal, permitindo que a carne seja contaminada por bactérias halófilas – aquelas que vivem em ambiente salgado e com pouca água.
Esse processo de conservação é usado em algumas carnes desde a Idade Média. O bacalhau, por exemplo, depois de salgado, era transportado, na Europa, em cima de mulas. Hoje em dia, só o transporte mudou – a conservação continua a mesma, pois a carne do bacalhau tem uma textura bem peculiar que, depois de reidratada, fica muito parecida com o que era antes.
O bacalhau salgado e seco é um ambiente hostil para a sobrevivência de bactérias
Por que azeitonas são curadas em sal?
Ao serem colhidas, as azeitonas têm um sabor amargo insuportável causado pela oleoropeína, um composto orgânico presente em sua polpa. Para ficarem gostosas e rechonchudas, elas são deixadas por alguns meses de molho em salmoura (solução salina), renovada regularmente. Em uma temperatura de 25ºC a 28ºC, começa a fermentação láctica, que decompõe os açúcares da fruta e origina ácido láctico. O ácido produzido provoca uma descida do pH, o que proporciona um ambiente ideal para conservação longa. “A salmoura e o ácido láctico fazem com que a oleoropeína se dilua e o amargor seja bem reduzido”, diz o engenheiro de alimentos Nelson Sakazaki. E
Azeitonas só são comestíveis depois de serem tratadas com uma solução salina
Por que jogamos sal no balde de gelo da cervejinha?
O sal altera as temperaturas em que a água muda de estado físico. No caso do gelo da cerveja, adição de sal faz com que a água necessite de mais energia para passar do estado sólido para o líquido, perdendo mais calor. O resultado prático é uma cerveja mais gelada do que outra que estivesse mergulhada em gelo puro. “O sal é usado porque está sempre à mão em uma mesa de bar. Mas pode ser substituído por qualquer outro pó solúvel em água, como o açúcar, por exemplo”, explica Maria Eunice Ribeiro Marcondes, professora do Instituto de Química da USP. O mesmo fenômeno ocorre quando se põe água salgada para ferver. Aí a água também vai necessitar de mais calor para deixar de ser um líquido e passar a ser um gás. Só que, neste caso, o calor extra é puxado da chama do fogão e a temperatura de ebulição se eleva. Quanto mais sal na água, maiores serão as variações de temperatura em ambos os casos.
Quando se coloca sal no gelo do balde da cerveja, a temperatura cai e a loira fica ainda mais gelada
Faz diferença ingerir sal grosso? E sal marinho?
O sal que você compra no supermercado é sempre cloreto de sódio, não importa a denominação que vem escrita no pacote. Os sais refinados, depois de extraídos das salinas, passam por uma lavagem, são moídos, centrifugados e novamente secos em altas temperaturas. Em seguida, são peneirados para extrair impurezas e recebem algum tipo de antiumectante (para deixá-los bem soltinhos), além de uma dose de iodato de potássio, exigido pela legislação brasileira para prevenir o bócio, uma doença na tireóide. O sal grosso também é refinado, só que seu processo de recristalização é mais lento e gera cristais grandes. Na hora de comer, a diferença essencial está nas sensações geradas por pedaços maiores ou menores. Portanto, usar sal grosso em pratos em que os cristais são dissolvidos em água não faz muito sentido. O sal pode ser obtido de duas formas: por meio da evaporação da água do mar e pela exploração de depósitos no subsolo.
O nome “sal marinho” nem sempre quer dizer somente que ele saiu do mar, mas também que não passou por nenhum procedimento de refinação – apenas a adição de iodo. Do sal marinho é retirada a “flor de sal”, vendida a preços estratosféricos. Trata-se da primeira camada fina de cristais que se forma na superfície das salinas, que os chefs garantem ter um sabor inigualável.
É possível salvar uma sopa salgada demais? Batata adianta?
Eis uma questão que causa controvérsia entre os cientistas. Para o químico norte-americano Robert L. Wolke, autor do livro O que Einstein disse a seu cozinheiro, isso não passa de um mito. Wolke conduziu experiências controladas para verificar o fenômeno. Segundo ele, a batata absorve o sal, mas também absorve água – e a concentração salina da solução permanece inalterada. Já para a nutricionista Graziela Friedler, a batata puxa mais sódio que outras substâncias, alterando a salinidade da solução. Segundo ela, pode-se diminuir o sal de um caldo sem perder o sabor dos outros ingredientes. Ainda supondo que o truque funcione, um efeito parecido poderia ser obtido usando-se, no lugar de batata, mandioca ou mandioquinha. Agora, se você errou a mão no sal do feijão, esqueça, porque nada poderá salvar seu almoço. O feijão tem a mesma propriedade de absorção do tubérculo – por isso, deixe sempre para salgá-lo no final do preparo.
Por que algumas receitas pedem manteiga sem sal e... sal?
Pode parecer mais fácil usar manteiga salgada, afinal o sal já está lá mesmo. Mas isso é uma prática culinária um tanto arriscada. A questão é que a proporção de sal adicionada à manteiga varia de acordo com o fabricante: por isso, fica impossível determinar o quanto de manteiga salgada uma receita deve levar. Uma colherada a mais e pronto – lá se vai um prato salgado demais para a lata de lixo. Além disso, as propriedades conservantes do sal fazem com que alguns laticínios reservem para a manteiga salgada a sobra da produção, uma manteiga de qualidade um pouco inferior. Mas nada que impeça você de passar aquela manteiga em lata, salgadinha e deliciosa, num pão francês quentinho.
Na manteiga, o sal, às vezes, disfarça um produto inferior, muita atenção.


quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Nossos Serviços





Nossos Blogs e nossas páginas estão abrindo espaços para a divulgação de estabelecimentos da área de gastronomia e hospedagem na Serra Gaúcha e Grande Porto Alegre.

Junte-se a nós.

Anuncio (matéria), como funcionam:
Os anúncios em nossos blogs e paginas funcionam como postagens da seguinte forma: em visita ao vosso estabelecimento serão feitas uma serie de fotos (pré-combinadas), para que sejam divulgadas na postagem, bem como a relação de serviços, cardápios e produtos.
Entendemos que anúncios destacados de forma usuais não se tornam atraentes, assim optamos por uma forma de publicidade por indicação, tornando-se bem mais simpático aos nossos participantes e leitores, pois nós indicamos. Sendo assim, divulgado como uma visita ao estabelecimento e promovendo suas qualidades..
Além de participar da divulgação de nossos blogs e páginas serão divulgados como parceiros em nossos eventos gastronômicos onde quer que se realizem e na vigência dos anúncios postados.

Relação dos links de publicações:

Blog: Aromas e sabores da Cozinha:
Página: Grupo Comer & Comer Delicias e Sabores:
Página: Comer & Comer:
Página: Cheff Zéca Eventos Gastronômicos (Nova página):
Blog: Hortelã – Pimenta
Blog: Colher de sopa

Contatos;

  zecanozzi@gmail.com
  gisahelena@gmail.com

Porto Alegre 51 3737-5696
Canela          54 9201-1379
Garopaba     48 8813-4597

Att,
José Canozzi

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Costela na churrasqueira (Churrasco)


















Uma costela no fogo a lenha a receita mais pratica:
Sal grosso e fogo nela...

Paella de frutos do mar Chef Zéca





Ingredientes:
Lagostins cozidos quantos necessários;
500g de arroz parbolizado;
2 cebolas roxas picadas;
2 dentes de alho picados;
300g de camarões descascados;
300g de mexilhões cozidos;
300g de lulas em anéis;
1 pimentão vermelho;
200g de ervilhas frescas;
Molho de tomate a gosto;
2 colheres de sopa de açafrão;
Meio maço de brócolis;
Sala gosto.

Método:
Em uma paellera, coloque um fia de óleo, coloque as cebolas picadas, os dentes de alho e deixe dourar, acrescente o camarão, as lulas e deixe dar uma cozida, acrescente o marisco, as ervilhas e o molho de tomate a gosto. Deixe ficar um molho grosso, acrescente o arroz, o brócolis e o açafrão. Coloque água suficiente para cozinhar o arroz. Decore com os lagostins e as tiras de pimentões.Cozinhe até o arroz ficar no ponrto.


domingo, 2 de setembro de 2012

Seção já te vi: Escondidinho de entrevero de carne com polenta





















Bem, hoje foi assim:

Ingredientes:

250g de farinha de milho (polentina);
Um pedaço de filezinho de porco desfiado;
Um pedaço de tatu assado desfiado;
½ lingüiça calabresa picada;
4 fatias de bacon picado;
1 cebola média;
Mussarela ralada quanto baste;
20g de queijo parmesão ralado;
Alguns tomates cerejas e um tomate grande que estavam congelados;
6 fatias de salame napolitano;
Um dente de alho;
2 folhas de louro;
2 ramos de salvia (as folhas);
Orégano a gosto;
2 colheres de sobremesa de colorau;
½ xícara de molho de tomate pronto;
½  xícara\de salsinha picada;
Sal a gosto;
Óleo;
Azeite de oliva.


Método:

Coloquei um fio de óleo em uma panela, adicionei o bacon picado e dei uma fritada em fogo baixo, acrescentei a lingüiça calabresa e fritei até dourar. Acrescentei a cebola picada, o alho picado e deixei ficar dourada. Acrescentei os tomates inteiros (para desmanchar na refogada), o colorau, as folhas de louro, o orégano e a salvia. Deixei ficar bem refogado e com os tomates desmanchados. Adicionei as carnes desfidas, o molho de tomate e deixei cozinhar até um ponto satisfatório. Desliguei o fogo, Corrigi o sal, acrescentei a salsinha picada e reservei.
Fiz a polenta conforme a receita do pacote.

Untei um refratário, coloquei o molho com as carnes no fundo, cobri com polenta, pulverizei com mussarela ralada, decorei com as rodelas de salame, pulverizei com queijo parmesão e reguei com azeite de oliva. Levei ao forno para gratinar.
Muito bom!!!!!

Selando uma carne (Dicas)

'

'Selar' a carne é um dos processos mais importantes para garantir a maciez e suculência (umidade) da carne quando o método de preparo for por calor seco (carnes grelhadas, assadas ou fritas em pouco óleo). Selar significa dourar a superfície da carne rapidamente em uma superfície bem aquecida (panela, grelha ou forno) para 'selar' (fechar, encerrar) a superfície, evitando a perda dos sucos naturais da carne e reduzindo o ressecamento. Portanto, espere até que se forme uma 'casquinha' torrada em um lado da carne para então virá-la do outro lado. 
Fonte: SIC - Serviço de Informação da Carne.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Cubos de peixe a dorê com legumes

















Ingredientes
Um filé de peixe cortado em cubos;
Brócolis quanto baste;
Cebola cortada em pedaços quanto baste;
Um tomate picado;
Um ovo batido;
Farinha de trigo quanto baste;
Queijo branco cortado em pedacinhos qaunto baste(opcional).

Método
Corte o file de peixe em cubinhos, salgue a gosto, passe no ovo batido e na farinha de trigo.
Esquente uma frigideira ou uma wok com um fio de azeite de oliva e frite os cubos de peixe. Retire da frigideira e reserve.
Na mesma frigideira coloque os outros ingredientes(menos o queijo) e refogue até o ponto desejado, acrescente os cubos de peixe para aquecer ligeiramente e sirva no prato, borrife com o queijo branco.
Serve uma porção.

Salada de feijão branco simples













Ingredientes

300g de feijão branco;
½ pimentão verde picado;
½ pimentão vermelho picado;
1 cebola picada;
½ maço de salsinha fresca picada;
1 colher de sopa de vinagre branco;
Azeite de oliva e sal a gosto.

Método

Cozinho o feijão branco na água e sal a gosto. Não deixe cozinhar de mais deve ficar al dente.
Escorra a água do feijão, coloque em uma travessa, misture os outros ingredientes picados. Acrescente o vinagre, regue com azeite de oliva e salgue a gosto.

terça-feira, 24 de julho de 2012

Escondidinho de calabresa com polenta


 














Ingredientes:
2 xícaras de farinha de milho (ou polentina);
1litro de água;
2 lingüiças de sua preferência cortadas em fatias;
200g de bacon picado;
50g de queijo parmesão ralado;
½ lata de tomates pelados;
Uma cebola média picada;
3 dentes de alho picado;
Tempero verde a gosto picado;
Sal a gosto;
2 folhas de louro;
Orégano a gosto;
Azeite de oliva.
Método:
Em uma panela coloque um fio de azeite, esquente e coloque os pedaços de bacon para fritar, quando estiverem bem fritos coloque as fatias de lingüiça, a cebola e o alho picado, pulverize com orégano a gosto e deixe que fiquem bem dourados, acrescente o tomate pelado, se for necessário coloque um pouco de água quente e continue dourando até que fique um molho grosso. Acrescente os temperos verdes a gosto e desligue o fogo.
Prepare a polenta: em uma panela coloque a água, um fio de azeite, sal a gosto e as duas xícaras de farinha de milho e mexa para não embolotar. Vá mexendo até engrossar a polenta a seu gosto.
Em um refratário de vidro disponha a calabresa com o molho e cubra com a polenta. Pulverize com o queijo parmesão, regue com azeite de oliva e leve ao forno para gratinar. Quando o queijo estiver dourado retire do forno pulverize com temperos verdes e sirva.
Rende 4 porções.


segunda-feira, 2 de julho de 2012

Moqueca de cação do Rio Grande do Norte


                                                                                    














Ingredientes:
2 Cebolas grande em fatias;
2 tomates grandes em fatias;
2 cenouras grandes cortadas em pedaços;
5 batatas médias descascadas;
1 pimentão vermelho em rodelas;
1 pimentão verde em rodelas;
1kg de postas de cação;
1 maço de coentro fresco (em buquê garni);
1 maço de tempero verde picado;
1 vidro de 200ml de leite de coco;
1 colher de sopa de orégano;
1 sache de molho de tomate pronto;
Sal a gosto.

Método
Salgue as postas de cação e reserve.
Em uma panela de barro coloque um pouco de óleo, coloque as cebolas e o orégano, frite as cebolas, acrescente o tomate e deixe refogar até ficarem macios. Acrescente o molho de tomate, o buquê garni de coentro, o azeite de dendê e os pimentões. Salgue a gosto acrescente as batatas e as cenouras. Deixe chegar ao ponto.desejado, se for necessário acrescente mais água.
Quando o molho estiver a seu gosto, coloque as postas de peixe, o leite de coco, retire o buquê garni e deixe cozinhar o cação. Acrescente o tempero verde picado e desligue o fogo.
Acompanha arroz e pirão. O pirão pode ser feito do próprio molho da moqueca.
Rende 4 porções.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Polenta gratinada no forno
















Ingredientes
Quanto baste de polenta;
Quanto baste de queijo mussarela;
Quanto baste de lombo canadense;
Quanto baste de molho de tomate;
Quanto baste de queijo parmesão;.
Quanto baste de orégano.

Método
Fatie a polenta, coloque em uma forma da seguinte forma: uma fatia de polenta, uma fatia de mussarela, uma camada de lombo, outra fatia de polenta, unte com molho de tomate e pulverize com orégano e parmesão. Leve ao forno para gratinar.

terça-feira, 19 de junho de 2012

Conchiglione ao funghi seco

















Ingredientes:
Uma embalagem de conchiglione 500g:
½ embalagem de funghi seco;
1 cebola grande picada;
½ caixinha de creme de leite;
1 ½ colher de sopa de farinha de trigo;
Tempero verde quanto baste;
Pimenta do reino quanto baste;
Sal a gosto.

Método
Coloque o funghi seco para hidratar com uma xícara de vinho branco por 30 minutos, ou até ficarem macios.
Cozinhe os conchigliones em água e reserve.
Em uma panela coloque um fio de óleo, acrescente a cebola picada, uma pitada de orégano e deixe ficar bem dourada. Acrescente o funghi hidratado e picado (em pedaços médios) com o vinho da hidratação e mais uma xícara de água. Deixe cozinhar por mais ou menos 25minutos e reduzir o molho. Engrosse com a farinha de trigo diluída em água. No final acrescente o creme de leite e os temperos verdes. Corrija o sal.
Coloque os conchigliones em uma travessa e acrescente o molho sobre eles.


sexta-feira, 15 de junho de 2012

Panetone Caseiro










Igredientes
1 sache de fermento biológico seco;
2 ovos;
1 xicara de frutas cristalizadas;
1 xicara de uvas passas;
¼ de xícara de óleo;
1 ½ xícara de leite;
½ xícara de açúcar;
4 xicaras de farinha de trigo;
1 colher de chá de extrato de baunilha;

Método
Misture o fermento com uma colher de açúcar e acrescente água morna para crescer. Bata no liquidificador: os ovos, o óleo e o leite. Em uma bacia coloque a farinha, as frutas cristalizadas, as uvas passas e a essência de baunilha, misture bem e por último acrescente a mistura do liquidificador e o fermento crescido, misture bem até quando começas a formar bolhas.
Cubra a bacia e deixe descansar por 2 horas. Mexa bem novamente e deixe descansar por mais uma hora. Enforme a mistura, deixe crescer mais 30 minutos e leve ao forno pré-aquecido a 280graus por 10 minutos, abaixe o forno para 180graus e deixe assar por mais 40 minutos.
Rende dois panetones de 500g cada.

terça-feira, 12 de junho de 2012

Ovas de tainha fritas no óleo
















Ingredientes:
Um par de ovas de tainha;
Sal a gosto;
Pimenta do reino a gosto;
Limão

Método:
Deixe as ovas de tainha enroladas em um pano de prato para que fiquem secas (isto evitará respingos na hora de fritar). Tempere com sal a gosto e pimenta do reino.
Aqueça o óleo em uma frigideira e coloque as ovas para fritar, virando de ambos os lados. Quando estiverem bem douradas retire e coloque em papel absorvente para que percam a gordura.
Sirva com limão em pedaços para espremer sobre elas.

domingo, 10 de junho de 2012

Tainha recheada na brasa


















Ingredientes:
Uma tainha de 1,5kg sem as visceras e com as escamas;
Meio pimentão verde picado;
Meio pimentão vermelho picado;
1 cebola grande picada;
2 colheres de sopa de alcaparras;
Manjericão a gosto;
Farinha de mandioca quanto baste;
Uma pimenta dedo de moça picada sem as sementes;
Óleo;
Sal;
*agulha e linha de costura.

Método:
Salgue a tainha por dentro e por fora, coloque folhas de manjericão pela parte de dentro e reserve.
Em uma frigideira coloque um fio de óleo, acrescente a cebola picada e deixe dourar. Acrescente os pimentões picados, a alcaparra, a pimenta picada e algumas folhas de manjericão, deixe refogar até amolecer os pimentões. Acrescente farinha de mandioca o quanto baste para fazer uma farofa. Corrija o sal e desligue o fogo.
Recheie a tainha com esta farofa, costure a barriga da tainha com a agulha e a linha para que não caia o recheio. Leve a brasa ou asse no forno.

A farofa para o recheio:


Rocambole de carne moída
















Ingredientes

½ kg de carne moída;
2 ovos cozidos picados;
2 cenouras cozidas e picadas;
Salsinha picada a gosto;
2 colheres de sopa de azeitonas picadas sem caroço;
4 fatias de queijo mussarela picadinho;
4 fatias de presunto picadinho;
Pimenta do reino a gosto;
Sala gosto.

Método:
Tempere a carne com pimenta do reino e sal a gosto, a cebola picada e misture bem. Distribua sobre um papel alumínio. Espalhe sobre a carne a cenoura picada, os ovos cozidos picados, as azeitonas picadas, o queijo, o presunto e a salsinha picada. Enrole como se fosse um rocambole no papel alumínio.
Leve ao forno a 240º graus por 40minutos. Retire o papel alumínio e deixe mais 10minutos no forno para dourar.

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Yakissoba de carne



















Ingredientes:

300g de massa para yakisoba;
1 cebola grande cortada em pedaços;
½ maço pequeno de brócolis;
½ maço pequeno de couve flor;
1 cenoura grande cortada em pedaços ou em rodelas;
1 colher de sopa de óleo;
8 colheres de sopa de shoyo;
400g de tirinhas de carne (patinho ou alcatra);
100g de champignon fatiados;
Uma colher de sopa de amido de milho ou farinha de tfigo;
250ml de água;
Acelga ou repolho a gosto.

Método:

Cozinhe a massa de sua forma predileta e reserve.
Em uma frigideira coloque um fio de azeite de oliva e refogue a carne já temperada a gosto. Acrescente a cebola, os legumes, shoyo a goisto e deixe refogando até os legumes ficarem al dente. Acrescente os cogumelos, deixe esquentar bem, acrescente o amido de milho diluído com água e deixe engrossar o molho. Coloque o macarrão e misture tudo, corrija o sal e sirva.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Omelete de forno

















Ingredientes:
4 Ovos;
150g de mussarela ralada;
150g de presunto em tirinhas;
Tomate seco picado quanto baste;
Salsinha picada quanto baste;
1 cebola média picada e refogada em uma frigideira;
1 colher de sopa de manteiga;
1 colher de sopa de fermento Royal;
½ xícara de leite;
Pimenta de reino a gosto;
Sal a gosto;
Parmesão para gratinar.

Método:
Bata no liquidificador os ovos, a colher de manteiga, o leite, a pimenta de reino e uma pitada de sal. Deixe bater uns 5 minutos para que a mistura fique bem homogênea. Acrescente os tomates secos picados, a mussarela ralada, o presunto em tirinhas, a salsinha picada e a cebola refogada misturando manualmente bem misturado. Por último acrescente o fermento e misture bem.
Coloque em um refratário untado, pulverize com queijo parmesão e leve ao forno a 250gráus.
Deixe ficar no ponto desejado.
Rende 2 porções.



terça-feira, 15 de maio de 2012

Talharim com calabresa e brócolis.













Ingredientes:
200g de talharim cozido;
150g de lingüiça calabresa fatiada;
150g de brócolis;
1 cebola grande fatiada;
Orégano a gosto;
Shoyu a gosto;
Sal a gosto;
Pimenta calabresa a gosto.

Método:
Cozinhe o talharim de sua forma escorra e reserve.
Em uma frigideira, coloque um fio de óleo, deixe aquecer, coloque a lingüiça calabresa, a cebola, orégano a gosto e deixe dourar, acrescente os pedaços de brócolis e refogue por uns 10 minutos. Acrescente shoyu a gosto e a pimenta calabresa, refogue mais um pouco e sirva com o talharim.
Rende 1 porção.

domingo, 13 de maio de 2012

Vatapá (Dna Anita) minha avó.
















ChefZéca


Ingredientes:
Peixe(duas postas de cação medias e slagadas;
Tomate 1/2 xícara de molho pronto;
2 cebolas médias picadas;
Tempero verde uma xícara picada;
Coentro, fresco um mole ou em grãos 2 colheres de sopa;
1 Pimenta vermelha sem semente;
4 fatias de pão de leite;
2 xíaras de leite;
1 xicara de amendoim torrado;
2 colhres de sopa de azeite de dendê;
½ garrafinha de leite de coco:
Sal a gosto.

Método:
Faça um refogado com a cebola, o molho de tomate, os tempeiros verdes e o peixe. Deixar esfriar e coloque em um liquidificador e bater junto com: o pão, o leite, amendoim torrado, leite de coco, azeite de dendê e pimenta. Tem que ficar uma papa.
Colocar em uma panela e deixe cozinhando até que solte do fundo da panela, mexa de vez em quando para não grudar.
Acompanha mingau de creme de arroz com leite de coco.
2 colheres de sopa de creme de arroz,  1 ½  xícara de leite, meia garrafinha de leite de coco, sal e pimenta do reino a gosto. Proceda da mesma forma que fazer um mingau.
Rende 3 porções.